Renato Smania: Mergulho no Sossego

1353

O sonho, assim como o de todo menino, era ser jogador de futebol. Mas Renato Smania, além do talento com os pés, também tinha habilidade com as mãos e gostava de desenhar. Então resolveu ser arquiteto.

“Eu sempre gostei de desenhos, mas acredito que o fato de meu avô materno ter sido pedreiro influenciou nessa escolha. Eu era recém-nascido quando ele faleceu, não cheguei a conhecê-lo, mas sempre que estou em alguma obra sinto ele por perto. Acredito que tenha alguma ligação com o meu inconsciente”, destaca.

Os passos do sucesso.

Natural de Santa Terezinha de Itaipu e com escritório de arquitetura lá, há 11 anos ele atua no mercado da Região Oeste do Paraná, mas também já realizou trabalhos em outros estados brasileiros e no exterior.

Buscando um equilíbrio entre a forma e a funcionalidade, o trabalho do arquiteto é voltado para projetos e interiores contemporâneos nas áreas comercial, residencial, corporativa, condominial e predial. Também está sempre inovando nos trabalhos, por isso realiza muitas viagens pelo mundo, além de manter-se atualizado com pesquisas e cursos voltados à arquitetura.

Primeiro lugar no Top Decor

Renato participa, desde a primeira edição, da premiação do Top Decor. Para ele, a    parceria arquiteto-empresa-cliente é fundamental para o sucesso na profissão. “Busco indicar os parceiros que trabalhamos há bastante tempo, porque temos o respaldo dessas empresas de que elas vão oferecer um serviço de qualidade.”

De degrau em degrau, o arquiteto tornou-se o maior premiado do Top Decor.

Ele, que já conquistou o primeiro lugar nas edições de 2014, 2016 e 2017, e em 2015 ficou em segundo lugar, revela que o segredo do sucesso é acreditar que é possível. “O meu diferencial é que eu dou bastante ênfase a isso, eu mostro a importância de trabalhar com os parceiros e a confiança de que meus clientes estarão comprando em lojas de qualidade e com preços acessíveis.”

Na edição deste ano, ele conquistou o primeiro lugar, recebendo um FIAT Argo 0km, mais uma viagem para Milão e capa da Revista 100 Fronteiras.

Renato Smania.

Por: Patrícia Buche

Fotos: Jordan Santos




Deixe um comentário