Recordes para o turismo do Destino Iguassu

207

2018 deve fechar como um dos mais positivos para o Destino Iguassu, com crescimento de visitação e de eventos captados

Ainda não chegamos no fim do ano e o Destino Iguassu já contabiliza números superiores aos registrados em 2017. A movimentação turística na cidade é impulsionada, em boa parte, pelos eventos realizados em Foz do Iguaçu. O Visit Iguassu captou e está apoiando 86 eventos que acontecem na região trinacional este ano, 25% a mais do que em 2017, quando foram realizados 69 eventos. No ano passado, a cidade recebeu 41.588 participantes de eventos. Neste ano, a estimativa é que 45.120 pessoas participem de congressos, feiras e convenções. Juntas, elas irão injetar mais de R$ 75 milhões na economia, movimentando de forma expressiva todos os setores direta ou indiretamente ligados ao turismo.

“A captação de eventos é fundamental para o desempenho econômico de Iguassu. Uma pesquisa realizada pela Embratur e FGV em 2014 apontou, dentre outras questões, que o turista de eventos internacionais gasta quatro vezes mais que o turista de lazer. Um dado que demonstra a importância da realização de congressos e convenções em nossa cidade”, explica Alexandre Jung, gerente de eventos do Visit Iguassu.

Os recursos gastos pelo turista na cidade não ficam apenas em serviços diretamente ligados ao turismo, como hospedagem, transporte, gastronomia e passeios turísticos. “O comércio é igualmente impactado economicamente pelos visitantes. Essa conta se amplifica se considerarmos que um escritório de advocacia ou uma empresa de comunicação, por exemplo, atendem empresas do setor turístico. Ou seja, o turismo desenvolve outros setores da economia, e conecta a cidade como um todo. Somos todos beneficiados pelos resultados positivos que o turismo traz para região”, ressalta Basileu Tavares, diretor executivo do Visit Iguassu.

As previsões do setor turístico da região são animadoras. Segundo dados da Infraero, de janeiro a setembro de 2018 foram registrados 1.769.117 embarques e desembarques, contra 1.593.230 referentes ao mesmo período do ano passado. A expectativa do setor é de que 2018 feche com um número total superior ao registrado em 2017, quando 2.177.298 pessoas passaram pelo Aeroporto. “Levando em consideração o primeiro semestre mais agosto e setembro de 2018, foi registrado um aumento de 11,03% no número de passageiros que utilizaram o Aeroporto das Cataratas. A alta temporada se inicia agora e a expectativa é que mais esse recorde seja conquistado pela nossa região”, prevê Basileu.

No Parque Nacional do Iguaçu, a marca de um milhão de visitantes foi alcançada em julho, sete dias antes do mesmo número ser conquistado em 2017. Segundo o último balanço do PNI, até o fim de outubro foram registrados 1.514.429 visitantes. A expectativa, segundo Ivan Baptiston, chefe do Parque Nacional do Iguaçu – ICMBio, é de que este ano a Unidade de Conservação registre mais de 1,8 milhões de visitas. “Há uma tendência, baseada nos últimos 12 anos, de crescimento contínuo de visitação, que marca todo o esforço, ao longo de mais de uma década, em melhorias no atendimento e na garantia de uma experiência única a cada visitante”.

Ivan explica que há um conjunto de fatores nessa tendência de crescimento da visitação. Nos últimos anos, por exemplo, o aumento da visitação foi identificado em Parques Nacionais no geral, quando o número saltou de 8 para 10 milhões de visitantes anuais. “Aliado a este cenário nacional, percebemos um grande profissionalismo do trade e da Gestão Integrada do Turismo em Foz do Iguaçu, extremamente importante para uma discussão de alto nível de propostas que direcionam o turismo da região trinacional.”

Especificamente sobre o trabalho desenvolvido dentro do Parque, determinante para os bons resultados, Ivan ressalta que o principal foco da gestão, no que se refere ao atendimento ao turista, é oferecer uma experiência verdadeira para cada visitante. “Nosso maior esforço é garantir que os visitantes conheçam profundamente o Parque Nacional do Iguaçu. Que possa levar, para a vida, uma mensagem de conservação e de conhecimento que se traduz em respeito e conservação dos parques nacionais”.
A relação com o turista

Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo com 35.550 pessoas que visitaram o Brasil ano passado registra que 88% dos turistas entrevistados ficaram satisfeitos com a visita ao país e que 95% deles tem intenção de voltar. Especificamente sobre Foz do Iguaçu, a pesquisa aponta o destino como o terceiro mais visitado pelos viajantes que procuram lazer, e a hospitalidade dos moradores da região foi avaliada positivamente por 99,2% dos entrevistados.
O mercado demonstra que o turista, principalmente o internacional, busca uma vivência com a comunidade local, seja por meio da gastronomia típica ou por passeios culturais que o introduzem na realidade daquela região, caracterizando assim o ‘turismo de experiência’.

“Na medida em que recebemos mais visitantes, vamos também aperfeiçoando nossos espaços e serviços para atender essas pessoas que chegam com boas expectativas em relação à nossa região. Todo esforço neste sentido só traz benefícios à população e contribui com o crescimento da região trinacional”, reforça Basileu.




Deixe um comentário