Para o diretor da Termatalia, edição brasileira foi a melhor da história do evento

701

A primeira edição brasileira da Feira Internacional de Turismo Termal, Saúde e Bem-Estar (Termatalia) – que começou na quarta-feira (12) e termina neste sábado (15), em Foz do Iguaçu – já pode ser considerada a melhor da história do evento. “Não apenas eu digo isso, mas também os expositores, visitantes, imprensa especializada e operadores de turismo. Foz do Iguaçu foi uma grande anfitriã”, afirmou o diretor da Termatalia, o espanhol Alejandro Carballo Rubin.

Promovida pela Fundação Feiras e Exposições de Ourense, da Espanha, com o apoio da Itaipu Binacional, Prefeitura Municipal de Foz, Fundo Iguaçu, Governo do Estado do Paraná e Ministério do Turismo, a 18ª Termatalia reuniu aproximadamente 3 mil pessoas, de 36 países, no Recanto Park Hotel.

Considerado o maior evento do turismo termal do mundo, a Termatalia 2018 trouxe estandes para apresentar mais de 200 destinos termais do Brasil e do exterior, promoveu debates, concursos, jornadas científicas e conferências com base em dois eixos: negócios e conhecimento. A programação incluiu também painéis sobre hidrologia médica, wellness spa, cidades sustentáveis e alimentação saudável.

“Foi uma experiência inesquecível”, ressaltou Rubin. “Agradecemos a todos, principalmente à Itaipu, Prefeitura de Foz do Iguaçu e Governo do Paraná, que nos apoiaram para que pessoas de 36 países, inclusive da Ásia, da África, Europa e de toda a América Latina, se sentissem bem e pudessem fazer o seu trabalho aqui.”

Para o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Marcos Stamm, o patrocínio da empresa ao evento reforça a sua posição de agente incentivador do turismo, a principal vocação econômica da região. “Sendo a própria Itaipu um grande atrativo turístico, é natural também que queira ver o turismo cada vez mais difundido e forte na região, pois todos ganham com isso.

Apoiar um evento como esse, com a participação de 36 países, de um setor que tem tudo para crescer, como o turismo termal, é para nós uma honra e engrandece a nossa ação nesse sentido.”

Jovens e modelo europeu:o caminho para crescer

A primeira edição da Termatalia em um país de língua portuguesa (até então, apenas Espanha, México, Argentina e Peru haviam recebido o evento) teve “A energia das águas” como tema. Foi uma oportunidade para avaliar formas de estimular o turismo termal no Brasil.

Presente na solenidade de abertura, na quinta-feira (13), o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz disse que é preciso relacionar a indústria do turismo termal, que é milenar e gera empregos no mundo inteiro, aos valores das novas gerações. Ele citou como exemplo o conceito wellness – atividade física associada à qualidade de vida e ao bem-estar. “São valores de vivência, de experiência, mais que de posse.”

O ministro avaliou que o fato de Foz receber a feira é importante porque traz a experiência do mercado Europeu, muito mais desenvolvido no segmento. “O Brasil tem muito potencial. Podemos desenvolver essa indústria e vamos precisar desses parceiros que têm conhecimento”, disse.

Último dia 

As atividades no Recanto Park Hotel foram encerradas na noite dessa sexta-feira (14), com a entrega de premiações e homenagens. O último dia da Termatalia, neste sábado, é dedicado a visitas de exploração de rotas turísticas termais na região de Itaipulândia. A programação será encerrada à noite, no Hotel Mabu, com o Capítulo Extraordinário da Ordem do Caminho de Santiago em Foz do Iguaçu.




Deixe um comentário