Mercado Municipal de Foz do Iguaçu

3915

Fotos: divulgação

O sonho é antigo, mas hoje os moradores de Foz do Iguaçu podem comemorar o início das obras do Mercado Municipal. O local escolhido foi a antiga Companhia Brasileira de Alimentos (Cobal), na região da Vila A. A prefeitura, a Itaipu Binacional e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) são os responsáveis pelo projeto.

Detalhes da obra do Mercado Municipal

De acordo com a Itaipu, a fase inicial das obras já começou e terá duração de quatro meses. Os serviços serão de recuperação da estrutura atual do prédio, com a substituição de calhas, esquadrias e armações metálicas, além da troca do telhado e paredes laterais por revestimento termoacústico – composto por chapas de alumínio e isopor.

A finalização da obra está prevista para junho de 2019 e custará ao todo R$ 13 milhões, a ser custeado pela Itaipu, que também é dona do terreno e do galpão. O espaço passará de 2.880 metros quadrados para 3.750 metros quadrados.

O projeto executivo foi elaborado pelo PTI e prevê a instalação de 70 boxes moduláveis para atender cerca de 50 empreendimentos, incluindo hortifrutigranjeiros, açougue, peixaria, laticínios e frios, empório, bebidas, mercearia, quiosques e restaurante. Alguns empreendimentos, como restaurantes, poderão ocupar mais de um boxe – cada um terá de 14 a 50 metros quadrados.

Serão construídos ainda estacionamentos e rampas de acesso, para facilitar o fluxo de veículos e pedestres. O estacionamento terá 163 vagas para carros, motocicletas e bicicletário. A previsão é a de que o mercado gere 500 empregos diretos e indiretos.

Responsabilidade ambiental

O projeto visa também a adotar medidas ambientalmente corretas, como aproveitamento da água de chuva e iluminação natural. No futuro, parte da energia poderá ser gerada por painéis fotovoltaicos.




Deixe um comentário