Charuto: sabor e cheiro de qualidade

2237

Sua origem exata é incerta, mas, segundo a história, o primeiro registro do charuto data da chegada de Cristóvão Colombo à América, onde encontrou índios fumando folhas de tabaco entrelaçadas. Esses charutos eram chamados pelos índios de cohiba, que mais tarde se tornou uma das marcas mais caras e conhecidas em todo o mundo, assim como Monte Cristo, Romeo e Julieta e Partagas.

De lá para cá a fama do charuto cresceu, e hoje os amantes dessa especiaria são reconhecidos como pessoas poderosas e imponentes, mantendo viva uma tradição secular. A La Petisquera conta com as melhores marcas mundiais de charutos, oferecendo uma grande variedade.

 

Cohiba – Está entre os mais caros e cobiçados charutos do mundo. Tem um sabor excelente, rico e suave. As linhas originais Cohiba são classificadas como um charuto de pleno sabor entre os havanos, enquanto a série Siglo, com a sua nova mistura, é mais sabor médio.

Comprimento: 124 mm

Diâmetro: 19,84 mm

Forma: robusto

 

Partagas – É reconhecido por seu aroma e seu sabor meio forte. São charutos torcidos com muito cuidado e cobertos por uma capa selecionada, geralmente de cor clara.

Comprimento: 156mm

Diâmetro: 20,6mm
Formato: pirâmides
Sabor: forte

 

Romeo e Julieta – Caracteriza-se por oferecer um amplo leque de possibilidades, com vitolas que vão de forças medianas a fortes, com boa combustão e fogo, que estão em função das dimensões e a forma do charuto.

Comprimento: 140 mm
Diâmetro: 16 mm
Sabor: médio

 

Monte Cristo – Tem sabor forte, de intensidade de média para encorpada. É muito aromático, com capas ligeiramente oleosas.

Comprimento: 156 mm
Diâmetro: 20 mm
Formato: panatela
Sabor: médio/forte

 

Guantanamera – Possui um suave sabor e preço acessível, sendo a menor marca da Habanos.

Comprimento: 150 mm
Diâmetro: 16,7 mm
Formato: corona
Sabor: suave

 

La Petisquera (matriz)

Avenida Monseñor Rodríguez, 810

595961 500-886 / 500-349

Facebook: LaPetisquera

contato@lapetisquera.com

lapetisquera.com

 




Deixe um comentário